Assembléia de Deus em Ação | A mensagem da Cruz

segunda-feira, 22 de outubro de 20120 comentários

Assembléia de Deus em Ação
Nosso corpo: membro de Cristo Quando Deus criou o homem, fez algo de original e diferente.Antes, ele criara os anjos e os animais. OS anjos eram espírito, sem corpos sem espírito imoral. Mas ao criar o homem, Deus uniu um espírito a um corpo humano. A alma do homem é algo distinto. Pois reuni o material e o espiritual em uma só pessoa. O homem foi criado com o objetivo de espelhar a imagem de Deus no mundo material. Por isso, o Senhor criou-o da mesma matéria com que fizera toda a criação, sua vida, sua luz e seu amor, deu-lhes o domínio sobre todo o mundo físico. Não o deu aos anjos, porque estes não possuíam corpos físicos. Deu-o ao homem porque, sendo um ser espiritual, ele poderia expressar a vontade de Deus num corpo material. Se a criação do mundo e do homem tivesse sido má em sua essência, Deus não teria dito que era tudo “ muito bem”. Devido ao pecado e desobediência de homem, o mundo foi invadido por grande desordem e impureza. O conhecido versículo de João 3.16 afirma que Deus nos amou tanto que enviou ao mundo a Jesus Cristo, seu filho, para salvar-nos. Mas afirma também outra coisa. Ali diz que Deus amou ao mundo. A palavra “mundo” designa o “cosmos.” Isso indica que não somente o homem mas tudo que foi criado achava-se sob maldição. Deus quer redimir nossa mente, nosso corpo e esta terra- tudo (As Escrituras ensinam que a redenção tem três fases: a redenção da alma- Lucas 15; a redenção do corpo -1corintios 15; e a redenção da terra- apocalipsi 5; 11.) Vemos então que, embora Deus seja o Altíssimo, o mas espiritual e glorioso dos seres, impossível de ser descrito, ele não olha para nosso corpo com desprezo, nem o condena á destruição total. Seu propósito máximo é a redenção dele. Seu objetivo no presente é remir nossa alma do pecado. Mas sua intenção é, mais tarde, ressuscitar nosso corpo e reconduzir-nos á função e gloria originais, por toda a eternidade. Mas o plano de Deus não diz respeito apenas ao futuro. No dia em que nos convertermos, ele pede que lhe consagremos, nosso corpo também. Na verdade, nosso corpo tem uma grande importância para Deus, e isso esta claro na Biblia. Quando o apostolo Paulo falou aos crentes de corinto sobre a vida cristã, por exemplo, ele lhe disse que não deveriam entregar seus corpos á promiscuidade sexual. Nos dias de Paulo, como em nossos dias, havia prostitutas e pervertidos sexuais por todo aparte. Paulo afirma que o “corpo não é para a impureza, mas para o Senhor, e o Senhor para o corpo”. Ele dirigiu aos coríntios uma das mais revolucionarias afirmações sobre o corpo humano; “Já reparastes que, embora quase incrível, os vossos corpos fazem parte integral da pessoa de Cristo?” (1 co 6.15.) Deus não considera nosso corpo como algo separado dele – é um membro de seu corpo. Ele não somente adotou o nosso espírito, mas também requer que nosso corpo seja uma extensão de seu propósito sobre a terra. Somos “parte integral da pessoa de Cristo”. Isso naturalmente, é decorrência da maravilhosa redenção que temos em Cristo. Paulo faz aplicação dessa verdade á vida moral dos crentes. Como pode alguém ser parte de Cristo e procurar uma prostituta e tornar-se parte dela? Deus diz: “Serão ambos uma só carne “. Vejamos essa argumentação de Paulo. Quando recebemos a Jesus, tornamo-nos um espírito com o Senhor. Se um crente praticar a fornicação, ele inicia uma nova união física á parte de Deus, e contraria á vontade dele. Como poderia, então, o verdadeiro crente, ao mesmo tempo, gozar de uma união espiritual com o Senhor? Isso é confusão; e mais que isso termina em condenação. Nós os crentes falamos muitas vezes acerca da necessidade de uma comunhão espiritual entre marido e mulher. Todos concordamos em que essa necessidade realmente exista e deve ser praticada. Entretanto, uma das ações mais espirituais que um casal pode praticar é a de expressar, anos após ano, sob a direção do espírito de Deus, seu amor físico, um para o outro, no contexto da fidelidade conjugal. Ate lá se Deus quiser PR: Daniel B Moreira
Compartilhe este artigo :

Postar um comentário

 
Support : Editado por Marcio José Nunes Vieira | Diretor do Jornal Folha de São Jorge | Facebook
Copyright © 2013/16. Folha - Todos os Direitos Reservados
Template Creating Website Published by Folha
Proudly powered by Blogger