Casa Familiar Rural de São Jorge do Patrocínio

terça-feira, 12 de março de 20130 comentários

A Casa Familiar Rural de São Jorge do Patrocínio trabalha com o sistema da Pedagogia da Alternância que consiste em uma educação escolar que atenda às particularidades psicossociais dos jovens e que também propicie, além da profissionalização em atividades agrícolas, elementos fundamentais para o desenvolvimento social e econômico da região o qual está inserido. E é com essa finalidade que semanalmente entre muitas atividades ocorrem também visitas de campo, aulas práticas e palestras. E no dia 27 de março de 2013, tivemos a alegria de receber em nossa “casa/escola” o amigo e parceiro incondicional Éder de Oliveira que é Assessor Técnico da Fetaep/Emater da Região Sindical 03, o qual atendeu carinhosamente o nosso convite para palestrar sobre Agricultura Familiar com os jovens do primeiro ano, priorizando os elementos fundamentais para o desenvolvimento do jovem, da sua família e da sua propriedade, como: Valores – A Agricultura Familiar se converge com seus valores, expressos como um modo de vida simples no campo, com a presença da família, os costumes tradicionais no meio rural, a infância bem vivida no campo, à convivência harmoniosa com o meio ambiente, o modo de organização da família para o desenvolvimento das atividades. Na sequência falou como a Agricultura Familiar é identificada segundo a Lei 11.326 de 24 de julho de 2006, tratando todos os conceitos de área, renda, força de trabalho, para que a família possa conseguir a DAP – Declaração de Aptidão ao PRONAF que é o Programa Nacional de Agricultura Familiar. Demonstrou a importância do Movimento Sindical na conquista do PRONAF, DAP e a defesa da Agricultura Familiar, mostrando aos alunos a importância de refletirem com os pais a participação no Sindicato dos Trabalhadores Rurais. Destacou a importância da Produção, listando os principais produtos produzidos pela Agricultura Familiar em relação à produção Global: Suínos- 59%, Leite- 55%, Aves -48%, Mandioca- 82%, feijão -59%. Enfim a A.F, responde por 9% do PIB – Produto Interno Bruto (que é tudo que o país produz em bens e serviços), gerando R$ 173.000.000,00, permitindo aos jovens uma reflexão sobre a importância do seu trabalho e da sua família na política econômica de nosso país. E ainda destacou a Importância Econômica e Social da Agricultura Familiar: Neste quesito foi comparado a Agricultura Familiar com o Agronegócio nos seguintes itens: Crédito, Terras, Produção Global, Produção de alimentos para mesa e a mão de obra empregada, onde mostrou que com um menor crédito, menor parcela de terra, a Agricultura Familiar mostra-se mais eficiente no emprego da Mão de Obra (74%) e na produção de alimentos para mesa do brasileiro, sendo que (70%) da nossa alimentação diária provém do trabalho do pequeno agricultor incluindo o trabalho dos jovens e de suas famílias. E finalizou com uma Dinâmica, onde cada aluno apresentou em uma pegada, a sua expectativa em relação à CFR e suas contribuições, mostrando que cada pegada compõe uma caminhada que eles devem construir juntos. Onde os jovens perceberam a importância da sua família e da casa/escola na construção da sua caminhada e da sua formação humana e profissional. No mesmo dia em horário alternado, Éder trabalhou também com os Jovens do terceiro ano, mas, com o tema Projeto Profissional de Vida do Jovem, onde realizou uma conversa partindo da sua experiência e vivência como extensionista da EMATER e Assessor da FETAEP. Demonstrou a sua preocupação com os fatores externos, as más companhias, os falsos amigos, dizendo aos jovens sobre a importância de tudo o que absorveu de bom na vida desde a infância, os amigos, a religião, os ensinamentos dos pais e avós, as atividades que realizou desde criança, as atividades que trabalhou mesmo fazendo colégio agrícola em período integral. Expôs o seu currículo desde o ensino fundamental à especialização, o seu amor à profissão, e como foi mudando o seu comportamento de uma visão tecnicista impregnada nos colégios tradicionais, para uma visão mais desenvolvimentista, trabalhando mais como um extensionista no sentido de agente de desenvolvimento, de educador, deixando de ser simplesmente um transmissor de tecnologias das ciências agrárias. Ao final, realizou uma dinâmica, entrelaçando os dedos, onde todos puderam expressar como poderia contribuir com a formação dos seus amigos de sala, e desejou aos jovens que independente da profissão que escolham, o importante é dignificar a profissão e valorizar a profissão de agricultor, produtor de alimentos da nação. Foi um dia sem sobra de dúvidas de muito aproveitamento, pois o palestrante Éder de Oliveira demonstrou toda a sua paixão, admiração e respeito pelo homem do campo, além de evidenciar com o seu carisma uma história de vida cheia de lutas e muitas conquistas marcadas por uma trajetória brilhante de muita dedicação. A Casa Familiar Rural de São Jorge do Patrocínio agradece imensamente a contribuição e o carinho do Assessor Técnico da Fetaep/Emater Éder de Oliveira que sempre tem se colocado a disposição para trabalhar e cooperar com os jovens da CFR.
Compartilhe este artigo :

Postar um comentário

 
Support : Editado por Marcio José Nunes Vieira | Diretor do Jornal Folha de São Jorge | Facebook
Copyright © 2013/16. Folha - Todos os Direitos Reservados
Template Creating Website Published by Folha
Proudly powered by Blogger